domingo, 22 de abril de 2007

DIAS DA MÚSICA


Aqui, no blogue, insurgi-me contra o desaparecimento da Festa da Música. Mas, depois de passar pelo CCB este fim-de-semana, reconheço que não seria possível manter um programa tão ambicioso - por falta de verbas.

Os Dias da Música talvez não tenham tido tanto público como nas séries dos anos anteriores com a Festa da Música. Mas esta esteve presente de novo e vi gente de todas as idades. Um barómetro marginal pode ser dado pela cafetaria Quadrante, cheia de clientes a beber e a comer.

Dos concertos, dei por bem empregue ouvir Francesco Tristano Schlimé - a tocar Bach e Frescobaldi - e Eve Egoyan - a tocar Satie.

2 comentários:

Anónimo disse...

É impossível ter ouvido todos os pianistas, mas eu ouvi António Rosado e fiquei uma vez mais maravilhada com a sua maneira de tocar.

Raposa Velha disse...

Olá. Eu diria antes que por se ter decidido gastar 500,000.00€ + extras, todos os anos, na massagem ao ego Berardo, não seria então possível manter um programa tão ambicioso.