domingo, 21 de dezembro de 2008

ARTE CONTEMPORÂNEA EM TOMAR

O Museu Municipal de Tomar tem uma importante colecção de arte contemporânea, fruto da doacção de José-Augusto França, com mais de uma centena de obras. França, que nasceu em Tomar em 1922, foi crítico de arte e director da revista Colóquio/Artes, reunindo ao longo do tempo um magnífico espólio de pinturas, desenhos, esculturas e gravuras de mais de cinquenta artistas, sobre os quais escreveu em catálogos e livros. A exposição cobre nomeadamente os anos 1940 a 1970, com relevo para o surrealismo, abstraccionismo, nova figuração, mas chega atá à actualidade.

O edifício foi adaptado para albergar a colecção pelo arquitecto Jorge Mascarenhas. O pintor e escultor José Guimarães e o pintor Eduardo Nery associaram-se e as suas obras marcam o exterior do edifício.

1 comentário:

Alfredo Caiano Silvestre disse...

Não é Museu Nacional é Museu Municipal.