Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

10.2.10

O LENTO DESAPARECIMENTO DOS CLUBES VÍDEO

Lê-se no jornal Público: "Revolucionou o negócio dos clubes de vídeo e tornou-se a maior cadeia de aluguer de filmes no mundo e em Portugal".

1 comentário:

Jorge Guimarães Silva disse...

Era de esperar e até estou surpreendido por não ter acontecido mais cedo. A oferta de filmes para aluguer existente nos fornecedores de televisão (cabo e IP) e a Internet (onde, legal ou não, tudo está disponível para descarga) foram decisivos para que este negócio se extinguisse.
É muito mais confortável alugar um filme sem sair de casa que ir à rua. Também se compram DVDs nas feiras que custam metade de um aluguer do mesmo filme num clube de vídeo.