27.4.10

INDÚSTRIAS CULTURAIS NO BRASIL

  • Lisboa, 27 abr (Lusa) - As diversas indústrias culturais podem vir a representar, para as economias do Brasil e América Latina, um contributo maior do que os setores da soja ou pescas, destacou hoje um responsável do ministério da Cultura brasileiro. "No Brasil e na América Latina as expetativas são de que as industriais culturais representem entre cinco e sete por cento do PIB, mais do que o setor da soja, da pesca ou construção civil", afirmou o secretário do ministro da Cultura do Brasil. Armando Ferreira, que esteve em Lisboa para falar sobre os desafios e oportunidades da língua portuguesa e a sua dimensão cultural, no ISCTE, salientou a importância e necessidade de "investir na cultura, que hoje é um dos setores de ponta da nova economia" [RTP].

Sem comentários: