25.6.10

BERARDO VERSUS CANAVILHAS

"Agora, a possibilidade de o Estado não conseguir cumprir a sua metade de obrigações na fundação que gere o Museu Berardo é um facto. Querendo, à partida, Berardo poderá sair do museu com a sua colecção, deixando vazio o módulo 3 do Centro Cultural de Belém após apenas três anos" (Público on line, de hoje, com a reacção de Joe Berardo à entrevista da ministra da Cultura). Curiosamente, em Abril último, Gabriela Canavilhas considerava que quem estava em falta nos compromissos do museu era o próprio Berardo. Parece-me existir algo estranho neste caso, relembrando as questões relacionadas com os directores dos museus de Arte Antiga, Nacional de Arqueologia e do Chiado (aqui, com a distinção de um concurso público ter afastado o anterior director).

Sem comentários: