Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

13.9.10

VIDEOJOGOS 2010

Nos próximos dias 15 e 16 deste mês, no Taguspark, em Oeiras, realiza-se o evento Videojogos 2010. Sobre aquela indústria cultural, o Expresso do passado sábado dedicou aos videojogos as duas páginas centrais do caderno de economia. O potencial da indústria cultural é grande, pois a nível mundial gera mais receitas que o cinema e a música juntas.

Falta ainda um cluster de videojogos no país, mas a criação da Sociedade Portuguesa para as Ciências dos Videojogos, a montagem de um estúdio da Miniclip na zona onde se realiza o evento desta semana e a criação do primeiro laboratório de entretenimento da Sony na LXFactory em Lisboa são bons indícios. No total, diz o jornal, o sector dos videojogos no país emprega uma centena de pessoas com perfil criativo e técnico. A grande maioria das empresas são microempresas com uma a duas pessoas cada, embora outras dêem emprego a dezenas de colaboradores. Os investimentos por jogo podem ir de 20-65 mil euros a um milhão de euros.

Empresas referidas no Expresso: Biodroid, Seed Studios, Gameinvest, PDM, Real Time Solutions, Vórtix e Tapestry Software.

Sem comentários: