23.11.10

PALÁCIO DA BOLSA, PORTO

As nuvens juntaram-se, caindo um forte aguaceiro na cidade. O ruído da água a cair na cúpula quase elidia a voz da oradora. Olhando melhor para a cúpula da sala do Palácio da Bolsa, ela lembra-nos o diafragma de uma máquina fotográfica.

Sem comentários: