Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

23.3.11

ELIZABETH (LIZ) TAYLOR

Nascida em 1932 em Londres, mas mudando-se com os pais americanos (ele galerista, ela actriz) para os Estados Unidos em 1939, Elizabeth (Liz) Rosemond Taylor começou a carreira cinematográfica com dez anos, contratada pela Universal Pictures para quem filmou There's One Born Every Minute. Revelou talento participando em filmes orientados para públicos infanto-juvenis, como na estreia em 1943 num pequeno papel da série Lassie. Na década de 1950, entrou em filmes como Um lugar ao sol, ao lado de Montgomery Clift, Assim caminha a humanidade, com Rock Hudson, A última vez que vi Paris, junto com Van Johnson e Donna Reed.

Liz Taylor foi considerada uma das mulheres mais bonitas do seu tempo, com traços delicados e olhos de cor azul-violeta e sobrancelhas espessas de cor negra. Ficou famosa também pelos seus casamentos, num total de oito. O mais mediático foi com o actor britânico Richard Burton, com quem aliás casou duas vezes (1964 e 1975). Os dois entraram em filmes como Cleópatra (1963), de Mankiewicz, Quem tem medo de Virgínia Woolf? (1966), de Mike Nichols, e A Fera Amansada (1967), de Franco Zeffirelli. Em Cleópatra ganhou um milhão de dólares. Em 1967, contracenou com Marlon Brando, em Reflexos num olho dourado, de John Huston.

Outros filmes dela foram A árvore da vida (1958), Gata em telhado de zinco quente (1959) e Bruscamente no verão passado (1960). Foi vencedora de dois óscar para melhor actriz (principal) pelas participações em Butterfield 8 (1960) e Quem tem medo de Virgínia Woolf?

Celebridade com muito glamour e diva dos anos de ouro do cinema norte-americano, foi grande compradora de jóias [imagem ao lado: cartaz de National Velvet, em 1944, onde contracenou com Mickey Rooney]. Amiga de Michael Jackson, que lhe dedicou alguns trabalhos como Liberian girl, desenvolveu acções filantrópicas, como fundos para as campanhas contra a sida na década de 1980, após a morte de Rock Hudson. Em 2001, recebeu de Bill Clinton a segunda mais importante medalha de reconhecimento a um cidadão norte-americano (apesar de ter nascido no Reino Unido).

Em 1997, teve uma cirurgia delicada para remover um tumor do cérebro. Anteriormente, debatera-se com problemas com álcool e drogas. Agora, após uma cirurgia, morreu por paragem cardíaca.

Fontes: Público, Diário de Notícias, IMDb e wikipedia. Ver vídeo aqui.

Sem comentários: