Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

4.3.11

REDES SOCIAIS E REVOLUÇÃO

"A reportagem [de Paulo Moura sobre a revolta na África do norte, nomeadamente sobre o Egipto] confirmava, entretanto, que o papel das redes sociais foi meramente instrumental, pois não é a tecnologia que faz a revolta, são os revoltados quem usa a tecnologia" (Eduardo Cintra Torres, Público, hoje).

Sem comentários: