14.5.11

LIVRO SOBRE A ASSOCIAÇÃO DE RÁDIOS DE INSPIRAÇÃO CRISTÃ

O livro de Joaquim Sousa Queirós, com o título 20 anos ao serviço das rádios locais. ARIC 1991-2001, contributos para a história, divide-se em três partes. Se a primeira conta com o texto do próprio Sousa Queirós, dividido entre a abordagem ao aparecimento das rádios locais e à criação e desenvolvimento da ARIC (Associação das Rádios de Inspiração Cristã), as outras partes incluem depoimentos de dirigentes da associação ao longo do tempo e documentos essenciais para a sua compreensão.

O autor indica ter usado documentação própria (das instituições), memória pessoal, fontes (textos publicados). Foi colaborador da Rádio Renascença do Porto entre 1975 e 1977, com um programa semanal de temática sócio-religiosa, e participou na área de informação, com reportagens e cobertura de eleições para a Constituinte (1976). Convidado a reorganizar os serviços da delegação do Porto da Renacença, assumiria funções de delegado da gerência. Mais tarde, iniciou o arranque de estúdios regionais com programação autónoma em diversas horas do dia. Em 1991, participava na criação da ARIC. Magalhães Crespo, gerente executivo da Renascença, delegou em Joaquim Sousa Queirós enquanto seu adjunto no acompanhamento da ARIC. O nosso autor tornar-se-ia secretário de direcção em Março de 1996, vice-presidente em Março de 2004 e presidente em 2006 até 2009. Logo, pelo seu percurso, vemos que conhece bem a realidade que retrata no livro, a apresentar no dia 1 de Junho pelas 18:30 na Universidade Católica.

Sem comentários: