Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

19.7.11

O CASO, O PROBLEMA E O GLOBAL

O caso foi saber-se que o News of World fez escutas ilegais para fazer notícias sensacionalistas. O problema é que não se podem ouvir telefonemas de outras pessoas, é crime. O jornalismo perde credibilidade e a polícia fica sem autoridade. O global é que o News of World pertencia à News Corporation, império mediático com fortes interesses na Austrália, no Reino Unido e nos Estados Unidos na imprensa, na televisão por satélite e na internet. O neoliberalismo permitiu que o poder de Murdoch desafiasse as leis da concentração da propriedade. No Reino Unido, tornou-se temido por trabalhistas e por conservadores. Vê-se agora que tinha um poder exorbitante. Próximo do actual poder político, através de pessoas de confiança pelos cargos que tinham na News Corporation, caso de Rebekah Brooks, o primeiro-ministro David Cameron procurou libertar-se rapidamente, cuidando de reduzir os estragos.

O acontecimento (ou sucessão deles) é sórdido, o problema é grave, torna-se necessário alterar legislação da concentração dos media. A democracia precisa de media livres e de muitas empresas a actuar no mercado (à esquerda, página do Jornal de Notícias de hoje).

Sem comentários: