Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

6.11.11

Rui Catarino sobre indústrias criativas

Organizado pela Fundação Bracara Augusta, realizou-se na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga, na passada sexta-feira, um colóquio intitulado Indústrias Culturais e Criativas. A discussão partiu do texto de César Antonio Molina La cultura sin cultura, publicado no jornal El País, de 25.11.2010, onde quis opor cultura criativa, que despreza o mercado, a cultura industrial, menos elitista e mais divertida e consumista. Para ele, o poder da inteligência foi substituído pelo poder dos media que fabricam mais celebridades que os círculos de eruditos e intelectuais. Celebridades que dão opinião na sua falta de cultura como se fossem sábias” (ver abaixo textos publicados no Correio do Minho e no Diário do Minho, 6.11.2011).

Um dos participantes foi Rui Catarino, professor da Escola Superior de Teatro e Cinema (Instituto Politécnico de Lisboa), de que retive no vídeo seguinte uma parcela da sua muito interessante intervenção.


Sem comentários: