19.10.13

O provedor do ouvinte no Brasil

ouvidoriaFoi agora lançado o livro Comunicação Pública em Rede: Ouvidoria e Rádio, organizado por Fernando Paulino e Luiz Martins da Silva. Da introdução, retiro a seguinte frase: "O ombudsman surgiu como instância mediadora de demandas dos cidadãos. Com o passar do tempo, a instituição se disseminou e, além de iniciativas existentes no âmbito da administração pública, diversas organizações também começaram a utilizar o canal, dentre elas, veículos de comunicação" [ver abaixo texto completo].

O livro resulta da parceria criada entre a Ouvidoria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a Universidade de Brasília, de que resultou o programa Rádio em Debate, onde desde 2010 já foram produzidas mais de 250 edições de programas semanais, produzidos e difundidos por jovens universitários sob a coordenação do professor Fernando Paulino, exactamente um dos organizadores do volume e cujo depoimento em vídeo se pode ver abaixo. O ponto de partida são as manifestações dos ouvintes, que levam à criação de uma grelha cujos conteúdos procuram explicar as questões colocadas. O livro divide-se em quatro partes: entrevistas com elementos que estiveram desde o começo ou entraram na EBC, práticas na ouvidoria da EBC, depoimentos e outras práticas de ouvidoria. Registo um dos capítulos, sobre a experiência dos provedores do ouvinte em Portugal e em Espanha, a cargo de Madalena Oliveira, recém-eleita coordenadora do grupo de trabalho de Rádio e Meios Sonoros da SOPCOM.