10.10.13

Sílvio Santos publica livro sobre o Serviço Público de Rádio

Com a chancela da Imprensa da Universidade de Coimbra, Sílvio Correia Santos fez sair Da Rádio Estatal ao Modelo Integrado. O texto, que parte da tese de doutoramento do autor, divide-se em três grandes capítulos - Emissora Nacional, Radiodifusão Portuguesa (RDP) e Rádio e Televisão de Portugal -, com um olhar preferencialmente histórico a mais de oito décadas de vida da rádio de Estado portuguesa (ver vídeo abaixo).

Trabalho muito equilibrado e com um distanciamento sobre as orientações seguidas ao longo de todo o período, que aprecio, o capítulo 2 é o que mais novidades traz para a história deste importante meio. A revolução de 1974 cortou o serviço público - melhor, marcou-o. Até então, a rádio estava muito vinculada ao poder político que a instituiu. Depois, a empresa seguiu um outro rumo, com a nacionalização e a integração do património de rádios privadas como o Rádio Clube Português e os Emissores Associados de Lisboa. Seguindo tal contexto, Sílvio Santos escreve sobre a difícil gestão da rádio pública, o saneamento económico, as ideias de descentralização e a regionalização da RDP, a desregulamentação, o fim das orquestras da rádio pública, a venda da Rádio Comercial e a reorganização da oferta de conteúdos.

 

Sem comentários: