Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

1.1.14

História do Rádio Clube Português (compactada)

Em 2012, fiz uma recolha da história do Rádio Clube Português, até perto da II Guerra Mundial, através dos textos publicados na revista Antena (1965-1968). Quando escrevi As Vozes da Rádio, 1924-1939 (2005), não tinha conhecimento desta revista. A sua leitura facilitaria a compreensão da história dos primeiros anos daquela estação da família de Botelho Moniz.

Agora, juntei todos esses fragmentos e acrescentei mais algumas histórias da rádio portuguesa.




Atualização feita a 27 de julho de 2016: a explosão que abalou Rádio Clube Português em 20 de janeiro de 1937 foi executada pelo grupo anarquista de Emídio Santana, como ele contaria em livros seus (Emídio Santana, 1976, História de um Atentado. Mem Martins: Publicações Forum, p. 25; Emídio Santana, s/d, Memórias de um Militante Anarco-Sindicalista, p. 253). O dia foi pródigo em explosões: consulado de Espanha, fábricas militares de Barcarena e Chelas, Vacuum Oil (depois Mobil). A oposição ao apoio a Franco na guerra civil espanhola fora a causa do movimento de Santana.