17.12.14

O rapaz que queria escrever peças de teatro

Logo na adolescência quis fazer peças para teatro. Tinha comprado um caderno alto e começara a escrever com a sua letra muito pequena. Mas parecia faltar-lhe talento ou conhecimento do mundo e leituras e idas ao teatro. Além disso, estava à beira do insucesso escolar. A família mantinha-se em longo desequilíbrio psicológico, com o pai a morrer em breve. Eu incentivei-o a manter as suas ideias, a ler e a observar e conversar muito, e a não faltar às aulas. Esperava que ele ganhasse confiança nas suas capacidades. No fim, houve entre nós um firme cumprimento de mão. Alguns colegas que montavam uma sala negra levaram-no a visitá-la e a falar de teatro e de públicos. No final do dia, o Coro da Carris cantava no passeio. O Natal chegava.


Sem comentários: