Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

2.6.16

A PIDE antes da PIDE

1. A PIDE antes da PIDE é uma série documental realizada por Jacinto Godinho e com coordenação científica de Irene Pimentel, em nove episódios, na RTP 2. No episódio inicial, falou-se do capitão Agostinho Lourenço, diretor da Polícia Internacional em 1931, primeiro diretor da PVDE (1933) e da PIDE (1945), revelando o seu passado ligado aos republicanos de direita, à sua passagem na I Guerra Mundial e relação com Sidónio Pais e Machado dos Santos, este o herói do 5 de outubro de 1910 e presente em muitos golpes políticos durante a I República até ao seu assassinato.

Do que vi, trata-se de um trabalho sério, muito assente em arquivos e comentários de especialistas não longos mas esclarecedores e que assume, se necessário, a dificuldade de provas em algumas ligações quando a investigação não o conseguiu estabelecer. Muitas imagens e documentos, além de uma locução eficaz - vistos no primeiro episódio -, dão vontade de continuar a ver a série.

2. A série levanta a questão da História das associações e do futuro do historiador. Este tem-se visto ameaçado pelo trabalho dos amadores que escrevem na internet e são responsáveis por sítios de grande procura como os relacionados com genealogias (caso do geneall). Estes sítios são crescentemente rentáveis. A História é também aproveitada pelas séries de televisão como o (Conta-me como Foi). Neste aspeto, a jornalista Helena Matos destacou-se, porque foi conselheira científica e tem trabalhado em programas da rádio pública. Uma terceira atividade crescente é a dos guias de turismo nas cidades.

A História deixa o lado enfadonho de mergulhar em arquivos e seguir a vida de pessoas importantes ou famosas e passa a ser uma disciplina que aproveita o contributo de muitos milhares de pequenos produtores de informação que colocam fotografias, memórias ou simples ângulos de vista de um acontecimento. Para ler sobre esta matéria: Pedro Ramos Pinto e Bertrand Taithe (2015). The Impact of History? Histories at the Beginning of the Twenty-First Century.

Sem comentários: