Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

13.10.16

Se as Montanhas de Afastam

O filme de Zhangke Jia (2015) mostra Tao, uma jovem dividida entre dois apaixonados por ela. Talvez ela não goste particularmente de nenhum, mas tem de decidir. E entre Zhang, que trabalha na mina de carvão, e Lianzi, proprietário de uma gasolineira, escolhe este (Tao Zhao, Yi Zhang, Jing Dong Liang). O filme percorre três períodos da história da China (1999, 2014 e 2025). Ao fim de alguns anos de casados, Tao e Liang separam-se, ele vai viver para a Austrália com o filho de ambos e ela regressa à região de origem, Fenyang, onde fica a explorar a gasolineira. Zhang abandonaria a região para trabalhar noutra zona da China, onde constitui família, mas regressa doente e pobre. O reencontro com Tao, já com ele muito doente, é mediado pela sua mulher.

O filme, além das escolhas sentimentais, mostra as alterações culturais e tecnológicas da China. As tradições seculares perdem impacto relativamente ao gosto consumista ocidental numa altura em que autoestradas e caminhos de ferro modernos varrem o país. A região de Fenyang é testemunha dessas alterações. Mas também as alterações sociais e familiares. O filho de Tao e de Lianzi, a viver na Austrália, comunica em inglês e está a aprender chinês para comunicar com o pai e, se um dia regressar à China para ver a mãe, comunicar com ela.

O realizador Zhangke Jia tem uma atitude ambígua entre a modernidade e a manutenção da tradição. Parece não haver tempo para refletir na mudança, tão rápida ela ocorre. Se o Japão precisou de uma geração para alterar, a China não tem tempo. As montanhas da eternidade e da novidade parecem distantes: o olhar sobre o rio e as montanhas do sítio onde viviam Tao e dos dois amigos de infância, unidos e depois separados para sempre, é irremediavelmente diferente. O terreno arenoso e irregular cedeu lugar a uma estrada asfaltada. Só falta controlar o curso do rio. A sabedoria, essa, foi esmagada pelo novo conhecimento, efémero. Apenas permanece a música oportuna dos Pet Shop Boys, Go West (1993).

Sem comentários: