Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

28.3.17

António Sala e o prémio da SPA para carreira de rádio


Ao final da tarde, António Sala recebeu o prémio Igrejas Caeiro para uma carreira dedicada à rádio. O locutor, com mais de quarenta anos de carreira, nomeadamente na Rádio Renascença, foi apresentado por Pedro Ribeiro (Rádio Comercial). Este fez um relato quase íntimo, falando de uma familiar que acompanhava os programas de António Sala com muito carinho, em especial o programa Despertar, na manhã da Renascença. Mas o próprio Pedro Ribeiro sabia, de muito próximo, o percurso do premiado e da sua incursão na música através da banda Maranata. O apresentador falou ainda da sua memória de ouvinte da estação enquanto criança ou jovem, nomeando as vozes de Fernando Almeida e Jorge Peixoto (Porto), os programas PAJU e Bola Branca e os sons feitos pelo técnico Armando Rodrigues. Então, já queria trabalhar na rádio, pois o fascinava a magia da voz. Ele completou ao dizer que António Sala é alguém que gosta da Rádio (com letra maiúscula).

António Sala sucede, no prémio Igrejas Caeiro, a Luís Filipe Costa, Adelino Gomes e João Paulo Guerra.

Obs: não mencionei o nome de António Cartaxo, vencedor do prémio do ano passado, e que um leitor me o recordou. Na altura, a 30 de março de 2016, eu fiz, aliás, referência aqui no blogue. Obrigado pela correção.

2 comentários:

Anónimo disse...

"António Sala sucede, no prémio Igrejas Caeiro, a Luís Filipe Costa, Adelino Gomes e João Paulo Guerra." ... e António Cartaxo.

Rogério Santos disse...

Obrigado.