Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

10.5.17

Vidago Palace

Foi uma série de seis episódios na RTP, exibida entre final de março e começo de maio. De início, li críticas violentas sobre enredo e interpretação. Fui-me deixando ver, num misto entre curiosidade e análise. Sim, não foi uma obra prima mas também não foi assim tão mau como li. Havia uma espécie de luta de classes cilindrada pela paixão romântica entre a filha dos condes e o filho do empregado de receção do hotel. O rapaz estudava ou ainda estudava arquitetura, os condes estavam falidos, procurando que a filha casasse com o filho dos "brasileiros", tão enriquecidos como pacóvios. Aqueles aspiravam a manter o estatuto, estes subiam à nobreza do século XX a assistir à guerra civil espanhola e a galgar para a II Guerra Mundial, com o negócio do volfrâmio também como pano de fundo e a disputa entre um alemão e um inglês para comprar o metal.

O rapaz aderiu à causa republicana espanhola, logo em 1936, ao descobrir que a sua amada condessa ia casar com o "brasileiro", transitando e apoiando entre Vidago e Verín (do outro lado da fronteira). A Guarda Nacional Republicana e a polícia política não deram tréguas e eliminaram os republicanos espanhóis, mas o rapaz ficou salvo, depois de preso e quase assassinado. Talvez aqui as debilidades do guião da série sejam mais fortes. Num dos episódios, há um contraponto entre o baile no hotel e a fuga dos republicanos para o lado de cá da fronteira. Mas esse contraste esbate-se nos episódios. Sei que outros pares da narrativa, como as irmãs solteiras e que sabiam sempre dos últimos boatos e a espanhola viúva, soltavam a história para outros pontos, que uma série tão pequena em duração não permitiu ser explorada se houvesse mais episódios. Ou o par do jovem tenista e da filha dos "brasileiros", tão distinta dos pais bacocos e do irmão ordinário, quadro por demais inverosímil.



Atores: António Cordeiro, Pedro Barroso, Mikaela Lupu (nascida na Moldávia), Beatriz Barosa, Margarida Marinho, Anabela Teixeira, Custódia Gallego, Jacob Jan de Graaf, Pedro Roquette, Marcantónio Del Carlo e João Didelet. Autor e realizador: Henrique Oliveira. Série realizada em 2015.

Não sei se o facto de a série se passar numa região menos explorada turisticamente possa contribuir para a sua descoberta. Mas vale a pena explorar e ver o rio Tâmega do lado espanhol.

Sem comentários: