quarta-feira, 23 de fevereiro de 2005

AS MINHAS LEITURAS

1) Segundo dados do estudo Netpanel da Marktest ontem anunciados, durante o primeiro mês do ano foram 1267000 os portugueses com quatro e mais anos que navegaram na internet em suas casas. Para saber mais informações, clicar no endereço acima indicado.

2) Dez anos de jornalismo brasileiro online são hoje recordados no blogue Intermezzo, que linca para o Estadão: "Se, em 1995, pouquíssimos brasileiros puderam conferir essa estreia, hoje, mais de 30 milhões têm acesso à rede. Desses, mais de 3 milhões passam pelas páginas dos sites do Grupo Estado todos os meses".

3) Em Espanha, a Sogecable (proprietária do Canal +) pediu autorização governamental para emitir 24 horas em sinal aberto. O contrato, subscrito em 1989 e renovado dez anos depois, limitava a emissão a seis horas. Agora, a estação pretende emitir de forma gratuita durante todo o dia, alegando as grandes transformações no audiovisual nos últimos quinze anos. Para os responsáveis do canal de televisão de pagamento, a medida beneficiará todos: cidadãos, indústrias culturais e publicidade. Os accionistas de referência da Sogecable são Telefónica (23,83%), PRISA (editora do El Pais) (23,64%), Corporación Gral. Financiera (3,87%), Eventos (3,23%), Caja Madrid (3,04%) e outros accionistas (38,98%), de entre os quais o Corte Inglés, o BBVA e a Vivendi.

Mas os outros canais querem impugnar qualquer modificação na licença, adianta a notícia do El Pais, base da minha mensagem. É o caso da Tele 5 (canal controlado pelo primeiro-ministro italiano Berlusconi) e da Antena 3 (do grupo Planeta). Também a nível político, enquanto o PSOE, no poder, entende haver maior pluralismo com a abertura gratuita do canal durante todo o dia, o PP, na oposição entende haver lugar para uma situação de violação da livre concorrência. Segundo estas contas, o Canal + teria uma posição dominante, limitando por outro lado a possibilidade de 14 canais digitais poderem emitir e ampliar a oferta.

Tudo isto numa altura em que a comissão de sábios apresentou resultados do seu trabalho na passada segunda-feira(ver Público de hoje). Curiosamente, o El Pais apresenta perspectivas diversas face ao relatório do grupo de sábios. A agência noticiosa Efe corrigiu alguns dos dados do relatório, tais como o estatuto de redacção, a digitalização dos arquivos e o desenvolvimento digital para a telefonia móvel). Os sindicatos Comissiónes Obreras aplaudiram a liquidação da dívida histórica do canal público RTVE (6,892 mil milhões de euros).

1 comentário:

Anónimo disse...

Hey nice info you posted.
I just browsing through some blogs and came across yours!

Excellent blog, good to see someone actually uses em for quality posts.

Your site kept me on for a few minutes unlike the rest :)

Keep up the good work!

Thanks!.