sexta-feira, 17 de agosto de 2007

AFINAL, OS GRATUITOS TAMBÉM DESAPARECEM


Retiro da newsletter Meios & Publicidade de hoje a informação do encerramento do jornal gratuito Diário Desportivo.

Depois da pausa para férias, o dia de ontem marcaria o regresso do jornal, o que não aconteceu. Parece ter havido desinteresse dos accionistas, os quais tinham por objectivo distribuir 100 mil exemplares do jornal em Lisboa e no Porto. Com o encerramento, ficam sem trabalho 10 jornalistas.

Lançado a 8 de Janeiro último, o Diário Desportivo teve três directores, o primeiro dos quais o conhecido radialista Fernando Correia.

2 comentários:

Maria disse...

Uma ideia de negócio tão interessante. Alguma coisa de muito estranho deve ter acontecido para um fim destes...

GP disse...

Não esqueçamos que não se trata do primeiro gratuito português a encerrar: em 2006, o jornal UM, que se assumia como alternativa a projectos de informação cultural como o Blitz, desapareceu em poucos meses. Era distribuído pelas Fnacs, outras livrarias, cafés e bares.

A fraca aposta dos anunciantes levou à morte prematura de um projecto que, ao contrário do Diário Desportivo, tinha qualidade e era uma alternativa interessante para os leitores.

O mercado português é difícil para todos os projectos.