Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

5.11.10

FUSÃO OU AGREGAÇÃO DA TV E DA AGÊNCIA NOTICIOSA

  • "O ministro Jorge Lacão não lhe chama fusão, mas sim uma «agregação» da gestão das empresas de comunicação social do sector do Estado (RTP e Lusa). Não é uma proposta, mas sim uma hipótese que o Governo está a ponderar e para o qual pede uma reflexão aos deputados" (Público).
Tenho dúvidas da exequibilidade da agregação ou fusão. A RTP é uma entidade de capitais públicos, a Lusa tem capitais privados. Na cadeia de valor das empresas de media, a Lusa é uma agência produtora de informação (ou conteúdos), a RTP é uma entidade que distribui sinal de televisão (e também produz conteúdos - de informação e de entretenimento). A RTP distribui informação com a sua marca, podendo ser independente ou dependente nas suas perspectivas e opinião, pois conhecemos a sua marca; uma agência noticiosa é (tem de ser) independente (não neutra mas objectiva) porque distribui informação para muitos clientes.

Sem comentários: