7.5.11

PORTO - A ROTA DAS MERCEARIAS FINAS

Há um conjunto de mercearias tradicionais do Porto, que identifico como "finas", segundo um vocabulário antigo, muitas delas em torno do mercado do Bolhão. Enquanto este regista uma degradação em termos comerciais e estéticos, esquecendo tempos de grande importância como mercado abastecedor da zona baixa e histórica da cidade, as lojas mantêm dignidade. Podemos dizer que sempre houve uma distribuição de funções, articulando mercado e lojas: enquanto o mercado servia produtos primários (hortículas, flores, outros produtos da terra necessários para a alimentação diária), as mercearias "finas" e as pastelarias (confeitarias, na designação portuense) apresentavam produtos complementares, de uso menos geral e mais dispendioso, próprio de determinadas épocas do ano, como bacalhau, queijo da Serra, bolos, chocolates e outras guloseimas, vinhos do Porto, licores e outras bebidas, café e chás, presuntos e outros enchidos. Algumas dessa lojas conservam fachadas de muito nível, de arte nova, por exemplo, e grafismos clássicos nos títulos das mesmas. Rua Formosa, rua Sá da Bandeira, rua Fernandes Tomás e rua de Santo Ildefonso conservam alguns exemplares de lojas dignas da cultura urbana do Porto.


Sem comentários: