28.6.11

FRANCISCO ADAM E ANGÉLICO VIEIRA

Francisco Adam: "Retiro do sítio da TVI a informação ontem colocada: "Com 22 anos o famoso Dino dos Morangos com Açúcar perdeu a vida esta madrugada num acidente de carro. Há mais de um ano que Francisco Adam fazia parte do elenco da série. Na pele de Dino dava os primeiros passos como actor e tinha um futuro promissor à sua frente. Numa entrevista à TVI Francisco Adam revelou alguns segredos e traços da sua personalidade. Começou a trabalhar como modelo. Durante mais de quatro anos deu a cara por várias campanhas publicitárias. Foi depois de um workshop com um actor brasileiro que se inscreveu num casting para os Morangos com Açúcar e foi seleccionado. A boa disposição da personagem que encarnou era fruto da sua própria boa disposição" (publicado aqui em 17 de Abril de 2006).

Angélico Vieira: Actor e cantor continua internado no Hospital de Santo António. Angélico Vieira em morte cerebral (título do Público online, de hoje). Certidão de óbito de Angélico Vieira ao início da noite (título do Público online, de hoje à tarde). "O antigo vocalista dos D’Zrt sofreu um traumatismo crânio-encefálico muito grave, foi submetido a uma intervenção cirúrgica e encontra-se ligado a um sistema de suporte de vida. É tudo o que os responsáveis médicos adiantam sobre o estado de saúde de Angélico Vieira, de 28 anos. A agência que representa o actor convocou uma vigília para esta noite, às 21h00. Os fãs são chamados a participar e a levar velas para a porta do hospital, no centro do Porto, onde os familiares e amigos de Angélico Vieira continuam a chegar, incluindo o pai, que se encontrava em Angola" (Público de ontem).

Há grandes similitudes na narrativa dos dois: jovens, bonitos, muito pretendidos pelo sexo oposto, actores, conhecidos na série Morangos com Açúcar, rebeldes à sua maneira, sofrendo acidentes brutais com automóveis à noite, grande destaque nos media diários e nas revistas onde a sua fama se consolidou. James Dean, Jim Morrison, Curt Cobain, Marilyn Monroe também morreram jovens e no meio da fama, por acidente ou por suicídio. Eram estrelas, modelos de comportamento (mesmo que pouco exemplar) e ficaram na memória. Um culto próprio mantém-se. Mas a lembrança de Dino não se prolongou muito. O país é pequeno e a memória que temos das estrelas é menor que noutros países. Uma diferença: a morte de Francisco Adam foi anunciada rapidamente, a de Angélico Vieira quase que coreografada (a palavra surge-me, mesmo que sinta respeito pela tragédia).


Sem comentários: