19.1.15

60 horas de emissão em 1966

60 horas de emissão diária na Emissora Nacional em ondas médias, curtas e de frequência modulada em 1966, como se lê na notícia do Diário Popular de 7 de Outubro de 1966. Com 33 boletins noticiosos por dia, lidos por 31 locutores (estes apenas liam e não escreviam as notícias). Sollari Alegro, antigo secretário de Salazar e então presidente da Emissora Nacional, destacaria igualmente as produções de teatro, folhetim e conto. No caso dos folhetins, em 1965, seriam apresentados oito originais, com um custo de quase 525 contos. Era uma época em que a estação pública ainda possuía orquestra sinfónica, além da orquestra ligeira, esta responsável pela produção musical em programas ao vivo (Serão para Trabalhadores, Variedades, Nossas Melodias). Na altura, já se discutia a emissão ao longo das 24 horas do dia, processo apenas iniciado em 1970.


[obrigado a Gonçalo Pereira, por em ter dado a conhecer o recorte do jornal]

Sem comentários: