Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

9.2.15

Carlos Carreiro


De Carlos Carreiro, que Maria João Fernandes situou entre o surrealismo, o novo-realismo e o novo romantismo, com raiz na pop-art ou na nova figuração surrealizante entre o naif e o erudito, num texto publicado na revista Colóquio Artes, Abril de 1995) e Fernando Pernes chamou o Hierónimus Bosch da sociedade de consumo», está em exposição no Centro Cultural de Cascais até 12 de Abril de 2015. É uma exposição de mais de sessenta trabalhos feitos e guardados na posse do artista durante 47 anos. Para o pintor, "ao reunir nesta exposição Carlos Carreiro na colecção de Carlos Carreiro uma série de obras essenciais, tenciono evocar aqueles que sempre apreciaram a minha pintura, e apresentá-la a quem não conhece, principalmente os mais novos, pois ultimamente eu e muitos outros artistas não fazemos parte dos figurantes que são insistentemente divulgados nos media".

Sem comentários: