12.6.15

O jornal do futuro em 1969

As eleições de outubro de 1968 levariam Francisco Pinto Balsemão ao parlamento, enquanto deputado da ala liberal da União Nacional. Ele já era um homem dos jornais, como um dos responsáveis do Diário Popular. Aqui, no seu jornal, uma notícia sobre uma conferência por ele dada a um curso de jornalismo (22 de março de 1969). Mais tarde, em 1973, fundaria o Expresso.

O curso era promovido pelo Sindicato Nacional dos Jornalistas, ainda antes das licenciaturas em jornalismo e comunicação. Na conferência, Balsemão falava em computadores e atraso tecnológico em Portugal e desenvolvia o neologismo tecnetrónica, sociedade onde se juntavam as ideias de tecnologia e eletrónica. Diria: "As empresas de Imprensa, para se manterem, para ganharem dinheiro, precisam de acompanhar o progresso tecnológico". Reconheço a importância da pertinente e permanente ideia em Balsemão ao longo de décadas até hoje.


Sem comentários: