10.7.15

Lançamento do livro de Ana Isabel Reis sobre áudio, rádio e internet

Na biblioteca do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto foi hoje apresentado o livro de Ana Isabel Reis, O Áudio nas Cibernotícias das Rádios, em edição da Media XXI.

O livro, que parte da tese de doutoramento da autora, tem seis capítulos, versando a nova rádio, as características da rádio na internet, o jornalismo radiofónico, o som no jornalismo da rádio, o estudo do áudio nas cibernotícias e o áudio nas notícias em quatro sítios de rádios nacionais (TSF, Renascença, RDP e Rádio Clube).

Fixo-me no capítulo sobre som no jornalismo radiofónico, que Isabel Reis divide em linguagem, hipertexto e hiperáudio e contributo do som para a cibernotícias. Para som (sonoridade), a autora remete para diversas definições: universo sonoro (Herreros), representação do mundo para o ouvido (Arnheim), sonosfera (Balsebre), experiência acústica (Lazarsfeld), meio cego (Crisell). Isabel Reis sente-se confortável com a definição de Balsebre: "conjunto de formas sonoras e não sonoras representadas pelos sistemas expressivos da palavra, da música, dos efeitos sonoros e do silêncio" (citado na p. 83). Mais à frente, a autora indica o contributo do som: quando a notícia surge na redação, o jornalista tem de a transformar em som, com a voz do protagonista, o comentário do especialista e o som ambiente do acontecimento (p. 89).

Na mesa, além da autora, houve intervenções de Pedro Leal (Rádio Renascença), Manuel Pinto (Universidade do Minho) - de quem se pode ver um vídeo de parte da sua apresentação - e Paulo Faustino (editor da Media XXI). A sessão foi aberta por Helder Bastos (Universidade do Porto).


Sem comentários: