Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

20.9.15

"Nous sommes pareils à ces crapauds qui " de Ali et Hèdi Thabet


Mathurin Bolze, bailarino e artista de circo (companhia MPTA), Hédi Thabet e a bailarina grega Artemis Stavridi - que é a mulher de Bolze -, acompanhados de músicos gregos e tunisinos, interpretam diversas personagens: o casal em que ele é machista, o encontro e desencontro de siameses. A interpretação é de um enorme rigor. Fiquei com muito respeito por Hédi Thabet, uma enorme personalidade que ultrapassa um problema visível mas se comporta com uma grande elegância e dá uma grande lição de como é bom viver. Para perceber melhor o que escrevo, ver o vídeo em Nous sommes pareils à ces crapauds qui.

Na imagem, almoço dos artistas na zona de representação. Participação nos dias 11 e 12 de setembro no auditório da Academia Militar, à rua Gomes Freire, em Lisboa, integrado no Festival Todos.

Sem comentários: