Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

9.10.15

A história da rádio segundo Álvaro de Andrade (2)

Em 1936, ao microfone de Rádio Clube Português, surgiu a orquestra Aldrabófona, cerca de vinte elementos com idades entre os 12 e os 30 anos. Álvaro de Andrade recorda-a, no Diário Popular de 11 de agosto de 1970. Ele foi vê-la um dia e ao vivo no estúdio grande da Emissora Nacional, onde colaborava então. Hino, Danúbio Azul, Atalaia, Eneida, Sinos de Mafra, secção brasileira, Fragateiros de Lisboa, Canções e Cantares e Marcha de Lisboa seriam alguns temas ou tipos musicais ouvidos nessa audição, a fazer perceber um repertório entre a música clássica leve e as modas populares. Os instrumentos confirmam isso: violas, guitarras, harmónios, pífaro, berimbaus, harmónicas de boca e pandeireta. Não há violinos ou violoncelos, por exemplo, muito embora o estúdio tivesse um piano ao centro, talvez utilizado. Dos nomes dos músicos, aparece apenas António, que cantou a solo, como diz o programa, e a indicação do maestro, “um rapazinho de grandes óculos à Harold”.


Sem comentários: