8.6.16

Futatsu Chocho Kuruwa Nikki-Hikimado

O título indica a nona peça escrita para o teatro de marionetas Bunraku, originalmente representada em 1749 em Osaka e adaptada ao teatro pouco depois em Kyoto. Conta a história de um lutador de sumo, Nuregami Chogoro, acusado de ter morto dois irmãos, e de um samurai, Nan Yohei, depois chamado Nanbo Jujibei, investido para o matar e devolver a paz à região.

Yohei adaptava o nome do seu pai e era elevado a samurai, deixando de ser um pobre comerciante e tornando-se uma respeitável autoridade. Ironicamente, o seu primeiro papel foi prender o irmão Chogoro, que não conhecia, o primeiro filho da sua mãe Okoh. Chogoro chegara antes a casa de Okoh, Jujibei e Ohaya, a mulher deste. Jujibei, que transportava a fotografia do assassino, quer usar as duas espadas para matar o assassino. Mas a mãe dos dois compra a fotografia e disfarça Chogoro, cortando parte do seu cabelo. As duas mulheres preparavam a cerimónia budista hojo-e, a mãe prendeu o filho assassino e o resultado foi o perdão do irmão samurai que deixou o irmão sair em liberdade. O papel do samurai foi desempenhado por Kataoka Nizaemon (片岡仁左衛門, nascido em 1944), na imagem num outro desempenho.

Retiro da Wikipedia que o Kabuki (歌舞伎?) é uma forma de teatro japonês, com estilização do drama e elaborada maquilhagem utilizada pelos atores. Kabuki é uma arte de cantar e dançar. Teria sido teatro de vanguarda ou bizarro, com origem no início do século XVII e proibido em 1629. Os atores tem gestos lentos, estão quase sentados de joelhos e recitam com vozes diferentes os seus textos. Um cantor e um músico acompanham. Por vezes, os espectadores aplaudem partes da representação de 75 minutos. Antes e depois da representação, uma ruidosa e divertida feira de venda de produtos alimentares e adereços.

Sem comentários: