5.11.16

El Perro del Hortelano, de Lope de Vega

Literatura espanhola barroca do século XVII, a peça de Lope de Vega, El Perro del Hortelano, tem como tema principal o amor. A condessa Diana está apaixonada pelo seu secretário Teodoro, mas a inferior condição social deste impede o casamento. Por outro lado, Marcela, criada da condessa, gosta de Marcelo e quer casar com ele. Diana, por um lado, quer que aqueles dois se casem, mas ela também gosta de Teodoro, impedindo por todos os meus o enlace. Ela é como o cão do jardineiro, que não come vegetais mas não permite que os outros não comam.

Os ciúmes são uma variação do tema, conhecidas as reações de Diana e de Marcela, quando ambas reagem de modo idêntico relativamente a Teodoro. Um terceiro aspeto da obra é o engano, em especial quando Tristán faz passar Teodoro por filho de um marquês para, assim, herdar um título nobiliárquico e poder casar com Diana. No fim de contas, Diana quer sair do cárcere de ouro a que foi submetida por condição de classe, querendo escolher por ela própria, mesmo que lhe surjam pretendentes do seu nível social. E ainda a honra, a ousadia, a ambição e o desengano, que fazem da obra de Lope de Vega, escrita entre 1613 e 1615, uma comédia urbana e que agrada a quem a vê, pois os sentimentos estão atualizados.

O Teatro de la Comedia (Madrid) reabriu recentemente, depois de obras de requalificação. Com o novo teatro, a companhia rejuvenesceu, a partir de uma seleção de mais de mil candidatos, e preparou-se para apresentações no país e no estrangeiro.

Sem comentários: