sexta-feira, 31 de dezembro de 2004

LEITURAS DE HOJE

Embora não concorde com toda a revisão da história de Portugal dos últimos quarenta anos, feita por João Oliveira Rendeiro, presidente do Banco Privado Português, no Expresso, acho muito importante a sua leitura.

Intitulado Crónica de uma sociedade bloqueada, retiro a seguinte afirmação do artigo: "Dir-se-ia que passados trinta anos os portugueses estão de novo confrontados com os riscos de uma sociedade bloqueada e tudo o que isso representa em sede de frustração de expectativas e do acumular de tensões sociais latentes num ciclo de importante divergência real com a União Europeia".

Música

Para Nuno Galopim, do DN: música [fundamental a separação deste caderno do DNA, dada a sua qualidade]: "Além das questões relacionadas com a pirataria, a indústria discográfica portuguesa enfrentou uma rádio autista e não conseguiu ver uma muito desejada redução do escalão do IVA com vista a equiparar os discos aos livros". Galopim realça, no ano agora findo, a "chegada até nós de lojas virtuais de venda de música por download, abrindo-nos portas a um mercado que respirará certamente boa saúde no futuro".

Chamo, contudo, a atenção para o texto de Tiago Pereira, no mesmo caderno do Diário de Notícias, intitulado Novo ano digital. A sua leitura é preciosa para a compreensão das tendências da música na internet, caso da atribuição de tops de vendas por download, lojas iTunes e máquinas iPod, além das novidades tecnológicas que se avizinham (telemóveis que poderão descarregar ficheiros mp3, por exemplo).

1 comentário:

Luiz Otávio Corrêa disse...

meu caro, seu blog é muito inteligente. Podemos trocar figurinhas a respeito das industrias culturais no Brasil e em Portugal?
Uma discussão comparativa é sempre interessante.
lo.correa@uol.com.br
o link para meu blog, que não diz especificamente sobre as industrias culturais e nem é tão interessante quanto o seu, é

http://bacosvacantes.zip.net/

um abraço
Luiz Otávio Corrêa.
Mestre em Ciências Sociais e professor do curso de comunicação das Faculdades Promove de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil