segunda-feira, 30 de outubro de 2006

RECEPÇÃO DE TELENOVELAS

Na prestigiada colecção "Media e Jornalismo", dos Livros Horizonte e CIMJ, saíu o livro de Verónica Policarpo, Viver a telenovela. Um estudo sobre a recepção.

Tendo como estudo de caso a novela brasileira Terra Nostra, o texto agora publicado parte da tese de mestrado que Verónica Policarpo desenvolveu e defendeu na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra sobre a abordagem sociológica da recepção das telenovelas (p. 12). A investigadora é docente na Universidade Católica Portuguesa.

Trata-se de um trabalho muito bem elaborado, embora eu conheça a versão em forma de tese, que li na Biblioteca Nacional (e sobre o qual já escrevi aqui no blogue, no dia 13 de Dezembro de 2003) [a leitura do livro demora algum tempo após a aquisição do exemplar]. Então, disse sobre este trabalho: "Para a autora, a telenovela, produto ou formato de indústria cultural, possui uma narrativa dramatizada de situações imaginadas, estrutura seriada e marcas próprias em termos de duração e estrutura. Herdeira do folhetim literário e romântico do séc. XIX, a telenovela explora as emoções como rir ou chorar".

E retomo o que Verónica Policarpo indica no seu livro (p. 10): "Os motivos da escolha deste produto televisivo prendem-se, antes de mais, com a incontestável importância da telenovela brasileira no panorama de ofertas mediáticas em Portugal".

1 comentário:

Patricia disse...

Que interessante e uma boa ajuda para o meu trabalho, apesar de também já conhecer a versão (tese)!