sábado, 5 de setembro de 2009

SERVIÇO PÚBLICO DE TELEVISÃO (VI)


Victoria Johnson (2009: 59) distingue serviço público e acesso democrático, o da televisão hertziana, generalista, gratuita, e cultura de nicho, o da televisão por cabo e a pagamento, com a primeira a pertencer ao mercado de massa preenchido com descontos e promoção de produtos e a segunda a surgir como uma colecção de lojas de produtos de boutique. A criação de conglomerados e o relacionamento crescente entre televisão generalista e operadores de cabo durante e após a década de 1980, com interesses partilhados de propriedade, leva Johnson (2009: 60) a questionar-se sobre o futuro da televisão generalista.

Em Portugal, com a abertura de canais temáticos (SIC, TVI) nos operadores de cabo (ZON, PT), um dos quais controla também as plataformas hertzianas de televisão, a televisão generalista e gratuita tem perdido influência.

Leitura: Jonhson, Victoria (2009). “Historicizing TV networking. Broadcasting, cable, and the case of ESPN”. In Jennifer Holt e Alisa Perren (ed.) Media industries. History, theory, and method. Malden, MA, e Oxford: Wiley-Blackwell

4 comentários:

Anónimo disse...

Até sempre, Rogério!

mdgf

Anónimo disse...

Não devia suspender o blog.
Sou uma leitora anónima, mas assídua. E é com muita pena que vejo este desfecho.

Rose disse...

Não para não. Eu linquei seu blog no meu, aqui no Brasil.

mdg disse...

Suspensão do blogue

Obrigada também pela atençao que demonstrou sempre aos seus leitores.

Até sempre
GF