Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

26.1.11

PRISA

Bastante endividado, o conglomerado de media espanhol Prisa vai cortar 2500 empregos (18% do total da sua força de trabalho). Ontem, a Prisa comunicou à CMVN (Comissão de Valores Espanhol) que os cortes afectariam 2000 postos de trabalho em Espanha e 500 em Portugal e no continente americano, realizados através de mecanismos como o incentivo à reforma antecipada ou a partir de 2012. A redução de emprego faz parte de uma reestruturação devido à evolução recente do mercado dos media. No ano que acabou, a empresa de investimentos americana Liberty Acquisition Holdings comprou uma participação maioritária na Prisa. A Prisa é o maior grupo de media de Espanha e proprietário do El Pais, um dos mais conceituados jornais do país vizinho (fonte: m&g news). Em Portugal, os principais interesses da Prisa são a televisão TVI e rádios como Comercial e M80.

Actualização às 12:40: segundo informação via Meios & Publicidade, não haverá redução de efectivos na TVI e na Plural Portugal, segundo garantiu Bernardo Bairrão, administrador-delegado da Media Capital. Além das rádios, a Media Capital inclui a Castello-Lopes (filmes e cinemas) e a Prisa detém revistas (Progresa-MCE) e a editora Santillana.

Sem comentários: